feliz aniversário, feliz ano novo

01:56




montei a trilogia dos olhos
vermelhos amarelos fosforescentes
procurando eldorado procurando kadath
nas margens de um pesadelo obsceno
ou de um fim de mundo mais hostil
porém o fim de mundo debochou de si
mesmo a longa mulher de vestido ridículo
arrasando-se com a cachaça dos enganos
vidro na garganta farpa nas articulações
um homem largo alto um verdadeiro
lord que saca as mãos grudentas e as orelhas
de morcego das minhas burocracias sentimentais
o espectador mais hipnotizado caralho por que 
pseudo-plath a uma hora dessas? aterrorizante o disfarce
não cola ainda não liguei o gás a noite está
esperando a primeira lâmpada molhar o
ar rarefeito sobre as tarjas que gritam
aterrorizantes pelo próximo ano e pelas suas
saias douradas veja já passamos da hora e
nada passou ainda se você me perdoa mais uma
confissão mas é que não achei o padre a tempo
serve você que não é santo mas pelo menos tem um
quê de arcanjo expulso não ligue pras ofensas tomara
que dê pra montar novas trilogias já disse pra todo
mundo que o ano novo é consideravelmente novo
embora ninguém perceba que um platão saudável e menino
estendido no chão dos fodidos pensa num futuro que nós
provavelmente pensamos também com direito a tantos fogos
de artifício quanto os que cruzam o breu íntimo e por pouco tempo
ofuscam os cadáveres mais que pálidos das estrelas. sem sexo esta noite.

_Gabriel Resende Santos_

You Might Also Like

0 comentários

Popular Posts

Like us on Facebook

Flickr Images