não é um sonho

03:20


Alison Scarpulla


começar o dia no café e terminar no freddy krueger:

acordo com vitória nos dentes e no leite. diabólicos hálitos
de café reviram os delicadíssimos olhos cor de rosa. calei
doscópios, o acordar lisérgico, abrir a cortina do teatrinho
que montei com papai. papai começa a declamar pra dark lady
olhando as cabeças da plateia de madeirapelúcia com a acidez
dos abstinentes. papai não sabia escrever sonetos nem entendia
muito de física quântica mas era um gênio. dos que medem a
força da água pelo seu estrago, visionário do óbvio, mas acertam
com mais certeza que os outros, que estão doentes de refletir.
papai não conta com o fracasso alheio porque aprendeu a vencer
com a própria derrota. papai nunca aposta em si mesmo, aposta
no outro e leva uma bolada. está mais rico do que o vencedor.

mamá não é bem-vinda. papai sempre disse que foi um erro. mamá
transpira vitória e saber, dos saberes que explicam as forças que movem
as pessoas mecanicamente socialmente emocionalmente, a mente
de papai não pode com as ralas inteligências. mamá não declama
com a liberdade de papai, mas antes obedece a cada palavra que se
will ressuscitasse seria somente para ouvi-la. mamá se veste de preto
e isso incomoda meu café. repensemos o papel na peça, diz papai
apressado. mamá não tem escrúpulos e chora muitos sorrisos
de escárnio para que papai se reconheça como péssimo ator e
recitador de poemas. papai grita emputecido, joga-se no pescoço
de mamá enquanto ela prazerosamente asfixia mijando
o resto de humor nas calças de papai. a plateia quer aplaudir
mas inanimada apenas observa a euforia. mamá, calada,
ainda declama com mais vibração que papai. papai não se importa:
ele não duvida de sua impenetrável genialidade.

eu volto aos hálitos. já é noite. freddy krueger aparece essa noite. 
mas pra infelicidade de freddy tem muitos anos que o café esfriou.


_Gabriel Resende Santos_

You Might Also Like

0 comentários

Popular Posts

Like us on Facebook

Flickr Images