monstruosos

02:08




são vários os tipos de monstro.
filhos da lua, trevas, hitler, imbecilidade.
chupadores de sangue, dinheiro, pau.
terráqueos e intergalácticos.
são vários os tipos de monstro. aqueles
que engravidam a inocência com óculos
de fumaça. outros humilhando o bom senso.
uniformes vermelhos. os intelectos que
explodem novíssimas doenças e ideias
de almanaque. os que enlouquecem
e arrastam multidões para lagos de
vinagre. os que passam a corda pelo pescoço
e desviam a própria traqueia violentando
a espinha. são vários os sangues. inteligências
de monstros visionários. mas a lua se cansa
e a virtude dos monstros empalidece diante
do caráter monstruoso. um sonho se cientistas
encontrassem uma solução bioquímica. se
monstros da arte inspirassem transformações. sonho.
mas se somos, por que sangramos
tanto? por que o céu é tão insuportavelmente azul
para o que é insuportavelmente monstruoso?
com olhos de mosca choramos rejeições. e sabemos
tão pouco. olhamos para o lado e as lagartas voam. o
primeiro beijo é um esquartejamento. os abraços
são pequenas e descoloridas violetas
revendidas por dez centavos. nossas cabeças
flutuam. selvagens. exaustas. em corpos disformes
fechamos as mandíbulas para sofrermos calados e
ausentes o que chamamos monstruoso
e os outros chamam piedade. 



_Gabriel Resende Santos_

You Might Also Like

1 comentários

Popular Posts

Like us on Facebook

Flickr Images